≡ Menu

Como Perder o Medo De Falar Com as Pessoas

Daygame-em-um-local-diferente

Muitas pessoas acabam por adquirir o medo de conversar com outras pessoas, isso é algo incomodo que afeta o dia a dia, a autoestima e relacionamento das pessoas.

Existem maneiras praticas que corrigir esse problema sem que você precise recorrer a algum especialista, porém irão demandar tempo e esforço para que você possa colocar tudo em pratica.

Esse post pretende explicar o porque algumas pessoas têm esse medo e o que se pode fazer para perdê-lo.

Descubra de onde vem o seu medo

Primeiro, é necessário entender o porque de termos o medo de conversar com as pessoas, eles vem de três fontes, que até certo ponto são intercalados na prática.

O primeiro fator que faz as pessoas terem esse medo é basicamente um histórico ruim de interação, em algum momento da vida essa pessoa foi intimidada ou passou por experiências ruins ao tentar se comunicar.

Isso pode ser um registro tão antigo na memória que a pessoa nem se lembra desses eventos, todavia ficou registrado no corpo, acontece que agora o corpo considera como algo perigoso conversar com as pessoas, fazendo seu corpo hesitar.

O segundo fator, é que você tem poucos comportamentos aprendidos no seu corpo, as palavras que escolhemos ao falar, gestos, repertório de assuntos, e demais comportamentos sociais estão registrados no seu corpo a nível inconsciente.

Se você tem um baixo repertório de comportamentos, você fica sobre a tensão de criar novos no improviso, essa tensão faz você entrar no primeiro fator. Além disso diminuí sua confiança para lidar com as situações que podem aparecer e deixa sua resposta menos espontânea já que ainda tem que pensar sobre.

O terceiro é basicamente instinto, em épocas remotas poderia ser perigoso se aproximar de estranhos por esse estranho ser um inimigo, isso ficou registrado no nosso corpo como um alerta de cautela.

Como reverter o medo de conversar então?

Na prática, para as três coisas o tratamento é o mesmo: sair, se expor, se comportar e ser recompensando com uma interação agradável ou qualquer recompensa que coincida com o ato de conversar.

Com o tempo seu corpo aprende que interação não é realmente um risco, e com o tempo você enriquece seu repertório de comportamentos ganhando confiança, autonomia e flexibilidade.

Tenho em mente que é mais fácil falar do que fazer por isso aqui está uma lista de exercícios e hábitos que você pode adquirir para otimizar essa aprendizagem.

1- Saia todos os dias para puxar assunto com estranhos: faça com que se torne um habito, crie também uma lista de objetivos, comece de forma simples. Todo dia saia e puxe assunto com um estranho.

De início pode ser pedir informação, pedir uma opinião (pra isso você pode inventar por exemplo que é aniversario de uma prima sua e peça ajuda pra um presente), faça o mesmo pedindo um conselho, elogie a roupa de alguém, puxe qualquer assunto.

O objetivo aqui é fazer seu corpo entender que não é perigoso se aproximar de estranhos, aprender a puxar assunto e mudar a conversa pra outra coisa, aprender pegar ganchos de uma conversa para ir pra outra.

Sair da zona de conforto para te tornar mais tolerante ao estímulo da vida social. E fazer com que o habito de cumprir seus objetivos seja uma recompensa maior do que a aprovação social em si. Isso te ajuda diminuir o medo da rejeição, você pode até se auto premiar quando quebrar seu próprio recorde.

2- Tenha uma lista de comportamentos, um roteiro: mencionei anteriormente isso, mas é bom ter uma lista de histórias, gestos, brincadeiras, assuntos, ganchos, tudo que você pode usar numa conversa, tenha uma listinha anotada.

Pode soar forçado de início, mas com tempo esse seu roteiro se torna parte de seu repertório de comportamentos naturalmente, é assim que as pessoas ficam boas em improviso, se tornam engraçadas ou boas em dar respostas.

Você tem tantos comportamentos registrados a disposição que não fica sobre pressão de criar novos e eles vão surgir naturalmente.

3- Treino de gancho: abra um livro e escolha uma palavra aleatoriamente, em seguida tente criar um gancho pra começar um assunto a partir disso, isso melhora sua habilidade de conversação.

4- Converse mais por ligação, chamada de vídeos e áudios. Isso ajuda a melhorar sua extroversão pois se parece com o comportamento real.

5- Use linguagem corporal e ancoras: linguagem corporal ajuda a mudar seu estado psicológico, neste artigo eu coloco mais sobre a linguagem corporal que demonstra a confiança de uma pessoa, ela vai ajudar a te manter neste estado.

Ancoras ou ‘’condicionamento reflexo’’ é o fenômeno onde uma emoção é atribuída a outro estímulo. Por exemplo, sempre que estiver confiante você pode estalar os dedos, logo, quando você estalar ele numa interação seu corpo vai trazer essa emoção tona, considere isso um troque psicológico para ter uma ‘’reserva de coragem’’.

6- Se coloque sobre pressão maior, use roupas que chame a atenção, faça teatro, brinque com os amigos próximos de improviso de rap, tudo que te colocar sobre um nível maior de pressão, porque quando ficar no nível menor (uma conversa social normal), estará acostumado.

É importante que você se foque no prazer de cumprir seus próprios objetivos de fazer isso e não no resultado, porque isso seria buscar a aprovação, o que causa mais medo.

7- Repita pra si mesmo, que o quer aconteça você continuará a existir e seguindo sua vida. Repita pra si mesmo frases do tipo, que te lembre que uma reprovação não é o fim do mundo, existem várias frases motivacionais que podem ser usadas em momento de hesitação, o melhor é criar a sua.

8- Busque conversar com pessoas do mesmo estilo que você, assim tem mais chances da conversa ser prazerosa, isso te motiva a continuar treinando.

9- Em último caso faça terapia. A psicologia comportamental e a psicologia cognitiva comportamental tem como especialidade o treino de comportamentos, existem casos graves de fobia social que podem necessitar de intervenção especializada.

Renato Marques
Últimos posts por Renato Marques (exibir todos)

Entendi, mas o que eu faço agora?

Aprendi da maneira mais difícil que mesmo após ter entendido tudo o que está aqui, ainda sim é importante trabalhar o processo de sedução desde o inicio para ter sucesso com as mulheres.

Existem cursos presenciais de ótima qualidade mas que infelizmente possuem preços nem um pouco acessíveis, e portanto muitos homens que precisam desse conhecimento não vão poder ter acesso.

Como sei que é fundamental para ter sucesso com as mulheres aprender tudo sobre atração e sedução, digo por experiência própria que o curso do Bruno consegue te ensinar tudo o que você precisa saber para fazer qualquer mulher sentir fortes desejos por você.

Você vai perceber que os resultados do curso completo são bem mais satisfatórios do que aplicar uma única técnica por vez.

exclusivo