≡ Menu

Como Se Enturmar Com As Pessoas Na Nova Escola e Sala de Aula

se-enturmar-com-pessoas-sala

Quando mudamos para uma nova escola, começamos fazer um curso ou ingressamos numa faculdade, adquirimos uma grande chance para expandir seu círculo social.

Mais do que isso, é um dos momentos que mais vai agregar a suas habilidades sociais, pois terá uma gama gigante de pessoas para treinar.

Sendo assim, neste post vou explicar como se enturmar como se enturmar com as pessoas em uma escola nova e as vantagens de fazê-lo.

Algumas regras e coisas que você deve fazer

Vá preparado: Faça a sua lista de itens que você pode usar em interações. Abridores de conversa, transições, possíveis ganchos, histórias, comentários, brincadeiras, piadas, truques, etc.

Tenha com você um arsenal mínimo pra poder começar e manter conversas, pensando em conversar com mais de uma pessoa ao mesmo tempo, ou seja, abordando grupos.

Dá mesma forma, antes de ir prepare seu jogo interno (o que é importantíssimo), ouça música, faça autoafirmações, mentalizações, tudo que deixar você confiante.

Seu jeito: Você quer passar a imagem de alguém leve e legal. Não de cara sério misterioso e taciturno. Mesmo se passar energia fria, tem que ser sociável.

Então, mantenha sempre uma linguagem corporal adequada, sorria e olhos nos olhos. Quando chegar na sala dê um bom dia animado pra todo mundo pra se destacar. Use poucas gesticulações, mas pareça bem disposto.

Lembre de usar a linguagem corporal para criar conforto com todos (espelhamento e rapport com todo mundo em que conversar).

Escolhendo o lugar: Sente-se no lugar que sentir que tem acesso a maior quantidade de pessoas. Onde as cadeiras estão mais próximas, onde tem gente com sua vibe perto ou que tenha algum gancho local pra puxar assunto.

Geralmente isso é o meio da sala (onde pode ser visto por todos) o fundão (onde pode conversar sem ter problemas com o professor) ou as laterais (onde você pode encostar na parede ficando lado a lado com as pessoas dessa fila e de frente pra pessoa da fila do lado. Mas isso depende do tipo de carteira que tem no lugar).

Socializando

Primeira oportunidade: Quando entrar na sala sua cabeça deve ficar a mil, procure imediatamente pessoas que acha que vai se dar bem conversando (que tenha algo em comum) e rastreie algo nessa pessoa pra puxar assunto.

Da mesma forma, quando se sentar, já comece conversar com quem está do lado, ou tente puxar a assunto o mais rápido possível.

Assim você já cria um primeiro laço na sala e passa a impressão pras outras pessoas que é alguém fácil de lidar.

Lidando com ilhas: Quando puder, aborde grupos com os abridores da lista que você levou. Jamais se aproxime e fique parado esperando conversar com você (se você aproxima de um grupo, deve ter um assunto).

Da mesma forma não fique muito em um grupo que as pessoas não te dão muita atenção. Também não invista em um grupo só. Fique migrando de em vários grupos até conhecer todo mundo.

Depois de estiver familiarizado com todo o ambiente, só então você investe no grupo que você mais gosta. Enquanto migra, tente ser o centro das atenções nos grupos que interagir.

Isso é, entretenha as pessoas com histórias, humor, brincadeiras, etc. Não meramente assuntos casuais. Também converse com o grupo todo, dê atenção e puxe assunto da boca de cada pessoa que está no grupo, não apenas a uma só.

Saiba recuar: Se não achou oportunidade pra continuar alimentando a interação num grupo migre pra outro. Se não achou oportunidade pra abrir uma conversa saia do local.

É melhor as pessoas não te verem (você ir no banheiro ou ficar vagando) do que verem você sozinho e taciturno.

Se for obrigado a isso, tente pensar sobre como mudar a situação ou socializar com quem achar no caminho. Uma forma de ganhar tempo.

Registro mental: As vezes convém você entrar na sala para fingir pegar algo e sair.

Nesse tempo você registra rapidamente a geografia do lugar (onde cada um está, as características, quem interage com quem), você sai, elabora uma interação mental (relembra sua lista) e volta pra conversar com o grupo que você quer.

Amigo ponte: Use sua intuição pra julgar quem você acha que vai ser a pessoa mais popular da sala depois de um tempo. Quem se destaca. Faça amizade com essa pessoa.

Outra forma de usar um amigo como “ponte” é quando há um grupo interessante que você quer fazer parte, então você pode esperar um membro ficar sozinho e você vai lá puxar assunto com a pessoa.

Então quando essa pessoa tiver no grupo você vai conversar com ela e aproveita pra puxar assunto com as outras pessoas.

As regras são a mesma do flerte

Abridor (assunto inicial) transição (usar um elemento do primeiro tema pra levar o assunto de um lugar a outro) usar assuntos subsequentes pra manter conversa (gancho, uma coisa se liga a outra) e dar demonstrações de valor + conforto.

A diferença, é que as demonstrações de valor na hora de enturmar não precisam ser valor evolutivo (embora seja bom pra atrair as mulheres e ter respeito), mas dá pra usar só algo que prenda a atenção.

Uma história interessante, falar de algum gosto exótico, forma peculiar de agir, uma brincadeira, uma mágica, piada, temas que interesse as pessoas de forma geral, curiosidades sobre o lugar, etc.

Essas são coisas que vão prender a atenção do “publico” e marcar sua presença.

Enquanto as pessoas se interessam por você, você usa a linguagem corporal pra criar conforto inicial. E mais na frente você vai pra assuntos de cunho emotivo, lembranças ou gostos e hobbies individuais.

Em outras palavras, você é como um artista que tem que animar o público. E o que define se um ator vai sair bem ou mal em seu papel é sua preparação. Então escreva um bom scripit!

Ênfase na importância de se enturmar

Se você não se enturma, você vira o elo fraco da sala. As pessoas te verão com menor valor.

Logo, vai ter mais dificuldade caso se interesse por alguém, terá menos amigos pra fazer as coisas, sua habilidade social evolui mais devagar (pois terá menos chance de treiná-la no dia a dia), e você solidificará uma imagem que pode ser difícil de mudar mais na frente.

A longo prazo, poderia fazer você ser alvo até mesmo de bullying ou bode expiatório para trabalhos.

A parte mais difícil de se enturmar são duas:

1– Ter um bom repertório pra puxar assunto e entreter até se acostumar com as pessoas e conseguir conversar de forma mais natural. Isso é questão de resistência. Todo dia elaborar mais scripts.

Durante suas interações planejadas você vai ter mais dados sobre as pessoas. Em algum momento você terá tantas brechas que não precisará planejar (pois já tem muitas formas de se aproximar, já que já conhece as pessoas).

Na verdade a amizade foi concluída quando o silêncio deixa de incomodar.

2 – ilhas fechadas. Grupos que se fecham em si e se incomodam quando um “forasteiro” tenta participar. A dica do “amigo ponte” é pra lidar com isso.

Renato Marques
Últimos posts por Renato Marques (exibir todos)

Entendi, mas o que eu faço agora?

Aprendi da maneira mais difícil que mesmo após ter entendido tudo o que está aqui, ainda sim é importante trabalhar o processo de sedução desde o inicio para ter sucesso com as mulheres.

Existem cursos presenciais de ótima qualidade mas que infelizmente possuem preços nem um pouco acessíveis, e portanto muitos homens que precisam desse conhecimento não vão poder ter acesso.

Como sei que é fundamental para ter sucesso com as mulheres aprender tudo sobre atração e sedução, digo por experiência própria que o curso do Bruno consegue te ensinar tudo o que você precisa saber para fazer qualquer mulher sentir fortes desejos por você.

Você vai perceber que os resultados do curso completo são bem mais satisfatórios do que aplicar uma única técnica por vez.

exclusivo