≡ Menu

Não Ligue Para o Que Os Outros Falam de Você – Entenda Porque

nao-ligue-para-o-que-os-outros-falam-de-voce

Existem várias situações, seja onde tentamos realizar um sonho impossível, seja enquanto estamos nos esforçando por algo, até mesmo no flerte e no dia a dia, que a opinião das pessoas machuca e nos fazer querer desistir.

Portanto, muito se fala em ignorar tais críticas e seguir em frente como se não as estivesse ouvindo. E de fato, é de grande necessidade pra qualquer homem que deseja evoluir, adquirir certa tolerância ao que os outros dizem, Mas há várias nuances nisso, que se não forem consideradas podem resultar inclusive em problemas mentais.

Neste artigo você vai entender porque não ligar para o que os outros falam de você e como fazer isso de maneira eficiente.

Porque não devemos nos importar com o que as pessoas dizem

A partir do momento em que você começa a se importar com o que os outros falam a seu respeito você passa a viver de acordo com os padrões dessas pessoas que muitas vezes não tem menor intenção em lhe ajudar, por isso é necessário avaliar cuidadosamente os conselhos dos que falam em querer o seu bem.

Você desistiria mais fácil das coisas

Quando você deixa o cabelo crescer, quando tenta um sonho difícil, quando em um estilo de roupa que não agrada todos os nichos, quando você precisa de dinheiro de um trabalho, mas este pode ser considerado humilhante pra moral social (como vender no sinal).

Mesmo que saiba que essas coisas são melhores pra você tais opiniões podem te desmotivar e acabar com algo que a longo pra só seria benéfico.

Você perder o equilíbrio interno

Ser positivo e não se auto sabotar é necessário pra evolução do homem em diversos aspectos, por isso eu recomendo que você leia este artigo sobre como parar de se auto sabotar para entender o funcionamento das crenças limitantes e como elas agem para nos sabotar, principalmente em casos onde estamos falando de algo imutável (como um biótipo corporal impossível de mudar, ser careca, baixo, etc).

Com esse jogo interno desequilibrado, você se torna incapaz de tomar atitudes, deixa as crenças limitantes tomarem conta, e mesmo num flerte, vai demonstrar sua falta de confiança e perder a garota.

Reatividade

Você se torna reativo, facilmente abalado. O que faz cair em todos os jogos psicológicos que rola num flerte (na forma de testes) ou na relação. O que resulta em perder o equilíbrio de poderes e a atração da garota.

Falta de confiança

Você se tem dificuldade de se impor, falar o que pensa. Assim se torna mais facilmente manipulável, seja na relação ou sendo usado como capacho no dia a dia.

Deixa as pessoas pisarem em você. Não tem voz. Perde oportunidades. Se torna suscetível a bullying e abusos.

Como não se importar com o que os outros pensam?

É um erro imprudente do senso comum achar pode simplesmente não se importar de cara. Primeiro vamos entender algumas regras do comportamento.

Qualquer estimulo recompensatório (prazeroso) que surgir no ambiente, após um comportamento (seja qual for, mesmo uma coincidência ou um pensamento interno), vai tornar ele mais forte.

Qualquer elemento punitivo que surgir no ambiente, que tenha vindo depois de um comportamento ou pensamento, seja qual for, deixará o comportamento mais fraco.

Emoções e sentimentos podem ser atribuídos a esses comportamentos.

E se isso for repetido e sentido pelo corpo como um padrão. Rege uma auto regra, uma regra interna que te controla, que é inconsciente, e que é muito difícil de se livrar.

Se uma pessoa sofre bullying por ser gordinha. Ai ela vê palestras motivacionais que tem que se aceitar. Se arruma toda, mas ao ir pra escola, sofre bullying de novo.

O elemento punitivo (bullying) coincide com o novo pensamento (se aceitar /não se importar), e mesmo que ela consiga por pouco tempo, esses elementos punitivos vão cancelar a capacidade do corpo dela de se aceitar inconscientemente, gerando possíveis transtornos.

Como por exemplo, ela pode adquirir um transtorno obsessivo compulsivo pela desejo de emagrecer e um medo absurdo de se manter gordinha.

Então não é possível simplesmente parar de se importar na força de vontade. Isso é um Mito! Não ao menos como o senso comum prega. Mas vamos citar algumas coisas que você pode fazer pra se tornar tolerante a isso.

Valide uma nova crença a partir de lugares que você tem maior sucesso

Se você por exemplo, quer parar de se importar com os foras que leva pra poder flertar mais. Então flerte com um nicho de garotas que acha que pode ter um papo legal. E se retire da conversa quando ver que vai dar ruim.

Isso é pra se convencer que tudo vai bem. Assim quando tiver um fora, vai ser um entre os vários sucessos e prazeres que adquiriu (não importa se tenha caído na friend zone aqui, o flerte em si foi prazeroso).

Da mesma forma, se quiser por exemplo parar de se importar com as críticas por você estar deixando o cabelo crescer, se cerque de pessoas que o motivam.

Assim quando encontrar alguém que o critica, será um crítica entre as dezenas de apoios (o que a essa altura já gerou uma crença central, um senso de identidade que a crítica da pessoa não vai atingir).

Treine energia fria

Energia fria é muito mais do que um ritmo de gesticulação pra seduzir pela calma fria. Quando age com energia fria, gesticulando pouco, falando lento, etc.

Sua atenção se volta pra dentro de você, pra sua calma e seu estado interno de confiança.

Assim, as flutuações de humor do mundo externo, suas críticas e o que o povo fala, se torna menos capaz de te atingir.

Tenha respostas calmas e humoradas

Se você é criticado por algo, já está na hora de ser capaz de devolver o que as pessoas dizem com ironias.

Ironias divertidas, sarcásticas, que não causam uma ofensa mas deixam sem graça. Se você for bom na arte de ironizar ou ser sarcástico, treinar isso mais. As críticas de ninguém iram te atingir, pois você sempre sai por cima nas falas.

Mantra simples

Essa parece uma dica idiota, mas entenda que frases simples funcionam, porque afastam a crítica da mente. Um simples “foda-se” interno. Um “entra no ouvido, sai no outro”.

São formas de tirar o foco do que a pessoa falou da cabeça. Se você tira esse foco de você com falas internas do gênero, elas tem menos tempo pra agir no seu corpo e te causar dano.

Tolerância

Se você recebe muitos elogios, e também muitas criticas. Uma critica em meio a elogios não faz diferença.

Além disso, se você insiste num lugar que recebe muitas criticas mas (ênfase gigante nesse “mas”) consegue sucessos periódicos. Se você foca nos sucessos que adquire, e eles são de fato mais recompensadores, o suficiente pra recompensa superar a critica. As críticas te afetam menos.

Encontre sua tribo

Se tiver em um grupo que concorda e gosta da sua forma de agir, se vestir e te compreende, outros grupos se tornam irrelevantes no que dizem afinal, o respeito deles não significa nada pra você.

Não se importar é uma questão de mecânica comportamental e saber manejar recursos. Não uma questão de força de vontade.

Quando considerar a opinião de terceiros?

Todo sábio sabe ouvir conselhos, basta pensar no que você ganha se segui-lo e como você se sentiria se segui-lo. Quase sempre o que os outros dizem é uma opinião pessoal. Opiniões pessoais ou baseadas em experiências de vida. Só observe se há uma base nisso, e o que você ganha se ouvir.

Observe se a fala é racional ou baseada em preconceitos ou uma visão limitada da situação.

Falar sobre isso é abstrato, porque há milhares de situações possíveis. Mas em suma, observe se você ganha algo seguindo a ideia da pessoa, ou se é meramente uma opinião de uma pessoa que não enxerga seus pontos.

Outra questão, é que pessoas costumam dar opiniões baseadas em curto prazo. “vender coisa no sinal é uma vergonha” (mas ela não vê o lucro futuro que você poderia ter). “corta o cabelo! tá feio!”, mas essa pessoa não para pra pensar como seria quando estivessem grandes. “Unhas pretas não é coisa de homem”, mas e se esse é justamente é o tipo de fetiche que as garotas que você sai curtem?

As pessoas dão criticas por impulso. Então observe se o que ela diz é impulso, ou uma análise fria e racional, pesando prós e contras. Se for o segundo caso, avalie junto com essa pessoa. Mas lembre que a decisão é sua.

Renato Marques

Entendi, mas o que eu faço agora?

Aprendi da maneira mais difícil que mesmo após ter entendido tudo o que está aqui, ainda sim é importante trabalhar o processo de sedução desde o inicio para ter sucesso com as mulheres.

Existem cursos presenciais de ótima qualidade mas que infelizmente possuem preços nem um pouco acessíveis, e portanto muitos homens que precisam desse conhecimento não vão poder ter acesso.

Como sei que é fundamental para ter sucesso com as mulheres aprender tudo sobre atração e sedução, digo por experiência própria que o curso do Bruno consegue te ensinar tudo o que você precisa saber para fazer qualquer mulher sentir fortes desejos por você.

Você vai perceber que os resultados do curso completo são bem mais satisfatórios do que aplicar uma única técnica por vez.

exclusivo