≡ Menu

Como Fazer a Mulher Ter Um Squirt

orgasmo-feminino

Neste post falaremos sobre um tema não muito comentado sobre o orgasmo feminino. Algo que causa confusão inclusive nas mulheres. Mais especificamente, sobre como fazer a mulher ter um squirt, a ejaculação feminina.

O que é o squirt

O Squirt é o nível máximo de prazer que uma mulher consegue. Se conseguir, provavelmente será um parceiro inesquecível pra ela. Todavia, devemos dizer que o tema ainda ronda com muitas contradições.

Há muitas variáveis pra conseguir isso. Desde a própria estrutura do corpo da garota (o que faz a dificuldade e intensidade ser variante de garota pra garota), bem como conhecimento dos próprios pontos de prazer e fetiches, o estado psicológico e emocional no momento do sexo, a química dos parceiros, o nível conforto, entre tantos outros fatores.

Então é importante que o casal tenha intimidade para tanto, bem como não se frustrem se não conseguirem nas primeiras tentativas. Também não devem se colocar pressão para conseguir. Para ambos isso só atrapalha.

Mas de qualquer forma, é possível aprender os meios que facilitem. Até mesmos há treinos como pompoarismo feminino e áreas de conhecimento como o sexo tântrico que pode ajudar a garota a se aproximar de tal ponto.

O Squirt, a nível orgânico, seria a liberação de certos fluídos armazenados na bexiga. Esses fluidos são liberados quando a garota tem um orgasmo. São liberados juntos a fluídos produzidos pelas glândulas Skene.

Essas glândulas se localizam perto da uretra feminina. O fluido dessas glândulas são produzidos e liberados após a estimulação do ponto G chegando ao orgasmo.

Com os líquidos escorrendo pela uretra no momento do orgasmo, o prazer se intensifica, pois há muitas terminações nervosas na uretra e ela se torna mais sensível neste momento.

O conhecimento de todos esses pontos, tanto do homem quanto da mulher é importante na hora de fazer a estimulação.

Como produzir um squirt

– O conforto e confiança no parceiro deve estar bem lapidado.

– Siga com as preliminares. Quanto mais excitada mais fácil será provocá-la. Demore, mas demore com gosto. Provoque em todos os pontos que conseguir. Lembre de usar palavras também.

Explore bem os gostos particulares (fantasias) e os pontos de prazer particulares dela aqui.

– Relaxar é fundamental. Se as fantasias dela não combinam com relaxamento, prefira o relaxamento (ou teste os dois). A prática pode demorar. Os músculos não devem estar tensos.

Então ela tem que se entregar as sensações do seu corpo. As vezes música, perfumes, óleos de massagem possa ajudar ela entrar no clima antes do sexo.

– Apos conforto e preliminares. Completamente excitada e ao mesmo tempo relaxada, só então comece a provocar o clitóris. Escolha o método em que você tem melhor habilidade.

Mas é sempre interessante antes dessa prática ela já te dar uma aula completa de como ela prefere (e aqui entra o ponto dela se conhecer e confiar em você). É interessante fazer da forma que ela gosta.

Então sem censura pra falar sobre. Quando for fazer essa prática, você já tem que entender as mecânicas do corpo e psicológico dela.

No caso, a ideia aqui é que com a estimulação do clitóris, o sangue vai fluir para o ponto G e inchá-lo. Para quando provocá-lo iniciar a produção dos fluidos.

– Coloque dois dedos dentro da vagina, alguns centímetros dentro, você sentira uma ala esponjosa bem pequena. Obviamente ela precisa estar excitado o suficiente para você percebê-la.

Se encontra ao longo do canal vaginal. Esfregue-o com um pouco de pressão. Esse tecido é o mesmo que envolve a uretra. Logo, quando você o faz, está redirecionando os fluidos da bexiga para ela. Provocando a sensação do desejo de vazá-lo.

Aqui é importante a garota saber pompoarismo feminino, Kegel e Kegel inverso que basicamente é o controle da capacidade de contrair os músculos que envolvem o assoalho pélvico. E os músculos que envolvem o prender e o esguichar da urina.

Quando ela sentir se aproximar do orgasmo, ela deve relaxar o assoalho pélvico de forma a deixar o fluido sair em vez de prendê-lo (se possível, empurrar para soltá-lo e produzir a esguichada).

Isso pode ser psicologicamente desconfortável por sem bem íntimo. Então ela também deve ter a capacidade de relaxar os músculos e se entregar ao momento (dai a importância do relaxamento e conforto).

Os fluídos são misturados e passam pelo mesmo canal que ela usaria para urinar. Então ela pode ter uma sensação parecida e dizer que quer fazer xixi. Se ocorrer é bom, então ele deve tentar liberar sem se preocupar.

Muito provavelmente será fluido sexual, não urina. Mas se for, o parceiro, não pode ter nojo, pois algumas tentativas falhas talvez sejam necessárias (e pelo preço de ser inesquecível pra ela deve valer a pena).

De foco a sua parceira

– Diga ela o quanto quer ver ela jorrar quando próximo ao orgasmo, para fazer ela se entregar.

– É interessante continuar a pressionar o ponto G enquanto ela ejacula. Porque ela pode ter mais de uma ejaculação em contrações (da mesma forma que o homem também ejacula em pequenos picos)

– A vagina se tornará sensível (muito) após a ejaculação. Qualquer toque aqui causará muita dor. Então pare no momento que ela parar.

– Estude junto a sua parceira sexo tântrico. A antiga arte mística do sexo. Essa área de conhecimento ensina diversas formas de produzir conexão emocional, aumentar a sensibilidade do corpo, autocontrole da mente e corpo para prática sexuais, elevar o nível do orgasmo, entre outros.

O sexo tântrico muitas vezes tem conhecimento restrito. Muitas vezes apenas por tradição oral.

Então segue a dica da longa busca pra quem quiser realmente chegar a níveis absurdos de prazer. Mas muito provavelmente se buscar com afinco achará alguns recortes valiosos.

– Pratique pompoarismo junto da sua parceira (controle e aprimoramento dos músculos que envolvem a prática sexual). Pompoarismo feminino pode ajudá-la a alcançar orgasmos mais intensos e fáceis, além de apertar mais o pênis do homem.

Enquanto o masculino aprimora o tempo da ereção e potencia. Por fim… Vale lembrar que o corpo de cada garota é diferente. Bem como suas mentes. Nem todas vão conseguir alcançar esse nível de prazer.

Outras talvez só não consigam com você. E algumas ainda poderiam conseguir apenas depois de praticar ou até mesmo aprimorar o próprio corpo e mente (com técnicas como do pompoarismo e tantra).

E mesmo as que conseguem, algumas podem esguichar, como outras simplesmente liberar tranquilamente o líquido.

Algumas podem liberar melhor o fluido junto a urina, outras se sentiram melhor se apenas relaxarem. São diferenças naturais entre as pessoas. E está sempre Ok. Claro, se conseguir, já será um grande feito.

Renato Marques
Últimos posts por Renato Marques (exibir todos)

Entendi, mas o que eu faço agora?

Aprendi da maneira mais difícil que mesmo após ter entendido tudo o que está aqui, ainda sim é importante trabalhar o processo de sedução desde o inicio para ter sucesso com as mulheres.

Existem cursos presenciais de ótima qualidade mas que infelizmente possuem preços nem um pouco acessíveis, e portanto muitos homens que precisam desse conhecimento não vão poder ter acesso.

Como sei que é fundamental para ter sucesso com as mulheres aprender tudo sobre atração e sedução, digo por experiência própria que o curso do Bruno consegue te ensinar tudo o que você precisa saber para fazer qualquer mulher sentir fortes desejos por você.

Você vai perceber que os resultados do curso completo são bem mais satisfatórios do que aplicar uma única técnica por vez.

exclusivo