≡ Menu

Estratégia Push e Pull Na Sedução

estrategia-push-e-pull-na-seducao

Talvez uma das técnicas de sedução mais consagradas devida a sua eficácia é a técnica do “Push & Pull” também chamada de empurrar e puxar ou punir e recompensar (tem vários nomes).

Essa técnica aumenta seu valor em níveis absurdos perante as mulheres, elas tem dificuldade de esquecer você e se usado corretamente pode até modelar e reeducar o comportamento delas pra se adequarem a sua realidade.

Essa técnica pode ainda ser aplicado no flerte indireto fazendo que elas voem pra cima de você em vez do inverso. Todavia, também é uma das técnicas que demanda mais tato social, pois se feito em momento errado ou de forma errada, você será visto só como um babaca.

Neste artigo você vai entender mais sobre o funcionamento da estratégia push e pull na sedução e como ela pode ter seus usos completamente variados.

Do que se trata a técnica empurrar e puxar?

Se trata de oscilar entra um comportamento que faça a garota sentir que ganhou você, depois um comportamento que mostre que ela o perdeu.

E ficar oscilando entre os dois opostos deixando ela confusa se você foi conquistado ou não, mas isso de forma bem sutil pra te efeito a nível quase inconsciente. Outra variação seria você punir ela por algo e recompensar em seguida.

Em outras palavras, é a oscilação de algo agradável e desagradável, que podem ter diferentes níveis e diferentes funções.

Desde apenas puxar ela pra perto aumentando sua atração até moldar o comportamento de uma mulher.

A lógica, é que se ela sentir que você foi conquistado, ela vai se sentir poderosa. Mas quando você mostrar o oposto, ela vai sentir a perda e vai tentar recuperar por questão do próprio ego.

Então ela vai ficar satisfeita quando você mostra novamente que foi conquistado, mas quando demonstrar o oposto mais uma vez ela vai sentir um “ah, foi quase, vou tentar de novo”.

E fica um jogo onde você atraí ela pra perto de você justamente por afastar ela após terem se aproximado.

Alias, é dessa técnica que surgiu o mito de que mulheres gostam de homens que as tratam mal. Na verdade ela gostam de homens difíceis, que oscilam, que são imprevisíveis.

Mas que para você entenda melhor, há várias nuances no efeito dessa técnica.

As mulheres desejam mais seu afeto

Basta pensar, qual copo de água é mais prazeroso de beber, um quando você está morrendo de sede ou um após já ter bebido muita água?

Qualquer recompensa que for dada ela, será mais prazeroso depois da punição.

Ela que vai investir em você, já que pelo sentimento de perda, ela vai tentar te recuperar, e você vai manter ela atrás de você, ela que fará a maior parte do investimento e ficará mais apegada.

Você e torna um homem mais emocionante de flertar

O que é mais interessante, um filme que tem várias reviravoltas imprevisíveis ou um filme que você já viu várias vezes e é padrão?

Imprevisibilidade causa emoção e prende o interesse. Logo, você causa o efeito que um bad boy ou um cafajeste criaria, mesmo se não for um deles.

Ela se sente viva perto de você porque você é imprevisível e isso causa emoção. Também é a mesma lógica do prazer sadomasoquista.

Valor acima da média

Você mostra autossuficiência, e se mostra um homem difícil. Isso é uma demonstração de valor, pois é a atitude de um homem que tem opções (o líder) e não de um carente fraco.

Por consequência, ela não se sente no comando da relação ou do flerte como sentiria normalmente.

Modela comportamentos problemáticos

Como ela vai se manter numa busca de te agradar, suas punições podem ser usadas pra cancelar comportamentos problemáticos e recompensar os comportamentos agradáveis dela.

Como será um vício te agradar, ela se modela pra ser o que você quer, pois não suportará uma punição, como por exemplo dar um gelo.

Situações variadas de uso

Pode ser usado no flerte pra aumentar o valor perante as garotas, pra fazer elas terem interesse, pra fazer elas investirem em você, pra rebaixar o ego daquela gata que se acha a última bolacha do pacote.

Pode ser usado na relação pra fazer sua parceira ficar mais carinhosa, pra fazer ela se sentir mal por algum comportamento ou ficar feliz e replicar um comportamento que te agrada. Pelos efeitos listados no tópico anterior acredito que seja intuitivo.

Apenas devo alertar de ter cuidado de usar isso com garotas com baixa autoestima. Essas podem pensar mal delas mesmas ou se sentir mal com você e fugir chorando (claro que estou exagerando, mas essas vão desistir ficando magoadas em vez de tentar te reconquistar).

Mas não julgue que porque uma garota é depressiva ou tímida ela tem baixa autoestima.

A maioria dos caras gostam de meninas assim, então elas sabem que são até as favoritas. Você só vai descobrir isso é vendo se ela é carente ou não na prática. O que vai diferenciar é a intensidade.

Exemplos e estratégias de pull e push.

Qualquer forma de elogio seguido de crítica, desde leves com humor, até pesadas com tensão.

“Nós somos muito parecidos! Por isso acho que nunca daríamos certo…”.

“Te beijar aqui seria extremamente errado” Ou “não deveríamos nos beijar aqui”, puxe ela e beije em seguida.

“Owwwn, que amor!” (parecendo genuíno) depois “como vocês aguentam ela?” Mostrando que foi irônico.

“Seu cabelo é um ruivo bem bonito”, após ela agradecer diga “Mas, bom, todo cabelo ruivo é bonito, você é a quinta que eu elogio essa semana”.

“Gosta de filme de ficção?” (se ela disser sim), “Ótimo, talvez eu me case com você rsrs, agora a pergunta final, godzila ou king kong?” independe-te do que ela responder reaja com “Pensando bem, quero divórcio!”. Isso vale pra cães vs gatos, sorvete vs pudim, qualquer coisa do que envolva duas escolhas.

“Ficou bonita na foto” depois ria “nem parece você”.

“Esse chapéu tem um significado muito especial pra mim, só pessoas bem legais deixo usar ele” Coloque nela (ou pra quando elas brincam de pegar um acessório seu), depois diga “tempo esgotado” e pegue de volta.

É possível usar a técnica com o corpo. Você pode se inclinar pra falar com ela. Quando ela se inclinar pra falar com você. Você se reencosta na cadeira afastando.

Você se virar pra ela conversando um tempo, depois se virar pra conversar com alguma amiga dela quase dando as costas pra ela, depois volta a falar com ela.

Pode ficar dividindo a atenção pra ela e outra pessoa.

Pode colocar os braços ao redor dos ombros dela, depois soltar pra conversar com alguém (mesmo que não precisasse ter tirado, ela deve sentir que você quis se afastar).

Na mesma lógica segurando as mãos, ai se ela falou algo que você não gosta (algo leve, como a piada do king kong), soltar as mãos dela com alguma reação ironicamente exagerada.

Você pode se levantar e falar “Tchau” e voltar (tendo o mesmo efeito da anterior).

Enfim, você entendeu, quaisquer coisas que direcione atenção/afeto pra ela, depois retira isso.

No relacionamento pode ter um jantar romântico com uma noite quente, e parar de procurar ela nos próximos dias pra ela vir te procurar.

Pode dar um gelo por algo errado que ela fez, e quando fizer algo que gosta fazer um agrado pra ela e dizer que foi porque ela fez X coisa e por isso ela merece.

Pode ir visitar ela na casa dela e sair mais cedo propositalmente.

Pode dar muita atenção ela num dia, no outro sair com os amigos e nem falar nada.

Renato Marques
Últimos posts por Renato Marques (exibir todos)

Entendi, mas o que eu faço agora?

Aprendi da maneira mais difícil que mesmo após ter entendido tudo o que está aqui, ainda sim é importante trabalhar o processo de sedução desde o inicio para ter sucesso com as mulheres.

Existem cursos presenciais de ótima qualidade mas que infelizmente possuem preços nem um pouco acessíveis, e portanto muitos homens que precisam desse conhecimento não vão poder ter acesso.

Como sei que é fundamental para ter sucesso com as mulheres aprender tudo sobre atração e sedução, digo por experiência própria que o curso do Bruno consegue te ensinar tudo o que você precisa saber para fazer qualquer mulher sentir fortes desejos por você.

Você vai perceber que os resultados do curso completo são bem mais satisfatórios do que aplicar uma única técnica por vez.

exclusivo